Por: Rebeca Maynart | 4 Comentário(s)

Eu sou meio bagunçada, sabe?

terça-feira, agosto 08, 2017

— Eu sou meio bagunçada, sabe? — Ela confessou.
— Eu sei, tá na sua cara.
— Na minha cara só tem rímel e um pouco de lápis borrado.
— Uma bela cara, pra falar a verdade. — Comentou, escorregando os dedos da bochecha dela para a nuca. — Tá tudo bem, eu também sou.
— Você não sabe da missa um terço.
— Me conta.
— Não. — Virou o rosto fazendo pose. — Eu sou misteriosa. — Ele riu. Não de desdém, mas porque a marra dela era engraçada.
— Eu gosto de mistério.
— Você gosta de mim.
Eu gosto de você.
— Eu sou perigosa também. — Afirmou com convicção. Ele riu novamente.
— Por que você continua dizendo esse tipo de coisa?
— Que tipo de coisa?
— Do tipo que você acredita que vai me fazer achar que eu não posso lidar contigo.
— Que pergunta difícil.
— Não é não.
— Diz você então.
— Tá morrendo de medo.
— Eu não tenho medo não.
— Tá se tremendo.
— Mas isso é porque você tá sussurrando perto do meu pescoço.
— Não é por que tem medo de sentir o mesmo?
— Um pouco. — Ela sentiu os lábios encostarem suavemente sobre sua pele, entre a orelha direita e o ombro e, involuntariamente, fechou os olhos.
— Eu gosto de perigo, eu gosto da sua bagunça, eu gosto do seu rímel e desse lápis que nem tá borrado. Me afasta não.
— ... — Seus dedos deslizaram pelos fios cacheados do rapaz e ela tomou-o num beijo que exprimia todas as palavras que seus lábios não podiam enunciar. Apenas porque ainda não era seu momento de admitir todas aquelas coisas que estavam guardadas, no entanto, não significava que ela não as sentia.

4 comentários:

  1. Miga, que texto delícia de ler. Achei um tanto quanto sensual e ao mesmo tempo juvenil. Me lembrou de uma época meio adolescente sabe? Aquele sentimento ingênuo e cheio de intensidade ao mesmo tempo. Eu adorei Beca. Super parabéns. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, esse sentimento adolescente intenso e meio maluco que às vezes é gostoso reviver.
      Obrigada, amiga <3 mil beijos

      Excluir
  2. Nós, mulheres, encerramos tanta coisa dentro de nós mesmas, não? Coisas que, por mais que se tente, não se explicam. É quase um segredo, único, e íntimo, e eterno.

    Adorei seu conto!

    Tenha uma quarta-feira bem inspiradora 😊


    As moscas na janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, isso mesmo. Nós mulheres, tão singulares...

      Muito obrigada, linda! <3 Mil beijos

      Excluir

Tecnologia do Blogger.