Hoje sou espinho, mas um dia já fui rosa

sábado, abril 29, 2017


Eu era uma rosa inteira e as minhas pétalas possuíam um perfume e beleza inconfundíveis. Você chegou pedindo um lugar para sentar e disse que não se demoraria muito. Eu não notei você regar aos poucos o meu caule enfraquecido e aquilo me deu uma sensação de paz. Não podia imaginar o final de um início tão bonito.

Eu estava ferida. Eu estava desbotada, mas ainda assim eu era bela. 

De repente eu era um conjunto desflorado que sangrava de dentro para fora e a minha dor estava sendo derramada sem contagem e sem medida. Eu só queria que você tivesse visto que embora estivesse quebrada eu ainda era algo belo que merecia ser tocada com carinho. 

Eu estava desflorando. O meu perfume enfraqueceu, mas ainda assim eu era bela. Eu queria que alguém tivesse me colhido e dissesse olhando em meus olhos que mesmo estando tão fraca e perdida eu ainda era um jardim bonito, que merecia ser ensolarado por todos aqueles raios de paixão. Eu só queria experimentar o sabor de arder dentro de um amor que fosse meu.

Eu estava murcha. O meu cheiro já não mais era sentido, mas ainda assim eu era bela. Se você tivesse visto aquele sangue me tingir a palidez por um tom avermelhado de rubi talvez agora eu fosse uma estrutura inteira. Eu não teria conhecido uma gama palpável de dores e escuridão. O seu toque era violento e me fez escorrer enquanto sangrava à olho nu. Eu estava à beira de uma morte silenciosa. Eu não sentia mais o oxigênio ser liberado. Eu percebi que eu já não era tão bela.

E mesmo assim, eu queria que alguém tivesse mentido,
E me dito:
Você continua bela.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Que saudade de vir aqui ♥ Eu amei o texto, tá mega intenso, com aquele quê que nos faz viajar entre as palavras e viver cada segundo de sentimentos do personagem principal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que gostoso saber que as minhas palavras tocam alguém com a mesma intensidade quem moram em mim! Obrigada por apreciar. <3

      Excluir