Por: Rebeca Maynart | 9 Comentário(s)

The carousel never stops turning

sábado, dezembro 03, 2016
Reconheço-me como nos velhos tempos, quando o ar não era suficiente e minha respiração era inquieta e árdua. Revivo as madrugadas de anos atrás, nas quais compunha escritos tão sorumbáticos quanto sinto a necessidade de fazê-lo agora. Abarroto-me no esmorecimento e corroo-me por melancolia, para preencher o vazio que carrego e não se finda, creio não haver epílogo na dor de um poeta.


Esporadicamente permito-me devanear com um futuro fascinante, por escassos instantes, confio quando repetem o quão promissor é o que reserva-me o destino. Não obstante, sou novamente sugada para dentro de mim mesma, onde tudo é sombrio e tétrico, onde a única coisa que enxergo é aquilo que não pode ser dito. Ridiculamente consigo despertar horas mais tarde, quando o sol quase se pôs e o único brilho que contemplo ao abrir os olhos é a luz artificial da sala que, petulante, invade o quarto por baixo da porta.

Eu provejo sinais. Evidencio nas minúcias, nos detalhes. Escapam-me gritos silenciosos, pedidos de socorro. Não constatas o meu óbito? Não atentas ao coração que bombeia o sangue e, no entanto, deixara de bater? Acusas meus atos como num purgatório divino afinal, e não notas que adoeci. Que, pouco a pouco, reúno coragem para curar-me da maneira que posso libertar a mim e todos a minha volta de tamanho amargor.

Espero um dia me perdoar.

9 comentários:

  1. Beca, você tem o dom de sempre me deixar sem ter o que dizer. Leio teus textos e eles são meio que um soco pra mim, faz bem, na verdade, mas fico sem palavras ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz com isso, Ke, obrigada pelo carinho ♥

      Excluir
  2. Beca, eu vim correndo ler esse teu texto porque eu sou fa de Greys HAHAHAHAH. Mas ai o que voce fez comigo? Me surpreendeu obviamente. Eu nao sei te explicar como eu me sinto quando leio os teus textos. Voce escreve com uma profundidade muito intensa e voce acerta cada escolha de palavras. Voce tem essa facilidade de montar palavras e transformar em uma obra de arte. O teu texto me mexeu muito, eu li duas vezes e fiquei pensando: “cara, como a Beca consegue?”. Porque alem de um texto pesado, tambem tem tanto sentimento que quase fica leve. Nao sei se voce consegue me entender.. hahahaha Beca, continue sempre e mais. Adoro te ler. Beijos carinhosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KDLSÇAKD ESSA FRASE É MARA NÉ. ♥ GREYS!!!
      Muito obrigada pelo carinho, Beca, você é demais. Fico feliz de te surpreender positivamente *-*
      Acho que é coisa de Rebecas, né? Esse dom com as palavras hasuhasu
      Muito obrigada de novo!
      Mil beijos ♥♥

      Excluir
  3. Respostas
    1. Linda!! Fico muito feliz em saber ♥
      Obrigada s2

      Excluir
  4. Esse parece vir de um lugar diferente dos outros. Definiria como um dos outros lados da Beca. Não sei se essa divisão é tão necessária, mas ela funciona e faz bem sentido pra mim. Gosto de agrupar, sei lá.

    Fato é que já vi dessa Rebeca por aqui antes e não acho que guardar sempre esse lado melancólico e mais carregado seja bom. Ele tem que sair mesmo. Tem que dar as caras pra fechar as cortinas, encher a cara e acordar em meio aquele sentimento miserável mesmo. No final, tão digno quanto os outros - sentidos antes e que já não fazem mais sentido hoje.

    De uma maneira estranha, gostei.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.