24 filmes: A Viagem de Chihiro

domingo, julho 26, 2015


Eu vi o projeto 24 filmes para 2015 e como uma viciada em filmes e seriados, quis participar. As regras consistem em fazer duas resenhas por mês com uma categoria diferente a cada resenha; as vinte o quatro categorias já são predefinidas, porém a ordem fica a seu critério. Apesar de eu não ter aderido a ideia em janeiro, eu quero me integrar assim mesmo, dois domingos do mês eu posto tais resenhas. A categoria que eu escolhi para o primeiro post foi Animação, e vou falar da minha preferida.

A Viagem de Chihiro é uma animação japonesa dirigida pelo mestre Hayao Miyazaki (muito conhecido por outras animações igualmente fantásticas) e produzida pelo Studio Ghibli. Chihiro é uma garota de 10 anos que está se mudando com os pais e chateada por ter que deixar sua vida e seus amigos para trás. Em algum momento da viagem de carro, o pai dela se perde e estaciona na frente de um túnel misterioso, estreito demais para o automóvel. Curiosos, descem do carro e atravessam a passagem, então a história começa a se desenrolar, Chihiro deve enfrentar seus medos e salvar seus pais para voltarem para casa.


O filme ganhou Oscar de Melhor Animação e muito bem merecido. Além da protagonista, outros personagens enigmáticos, como deuses e espíritos, enriquecem o enredo e despertam interpretações diferentes em diferentes fases da vida de quem está assistindo. Na minha infância via e revia, o mundo em que se passava a história me fascinava (e ainda fascina). Quando mais velha, no entanto, a animação encanta de forma diferente, parece um filme completamente diferente. Sem Rosto é um personagem especialmente interessante, com diversas interpretações ao seu respeito e seu papel na representação das críticas sociais que são feitas na animação.


Apesar de ser uma animação infantil, quando vista de um ponto de vista crítico, há a abordagem do preconceito racial, pecados capitais e críticas sociais muito boas. Desenhos assim, recheados de realidade nas entrelinhas, como Hora de Aventura também, são envolventes e acho ainda mais agradáveis de assistir. Recomendo em cem porcento esse filme, e se você assistiu quando criança, vale a pena rever, caso ainda não, confere o trailer:

You Might Also Like

2 comentários

  1. Muito legal essa animação, tenho medo até hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já eu, mesmo eu sendo muito medrosa, nunca tive medo dessa aqui não, para falar a verdade eu reassistia várias e várias vezes.

      Excluir