Por: Rebeca Maynart | 1 Comentário(s)

Eu espero que você sinta minha falta também

Há uma sensação, quando você vai contar um episódio importante da sua vida para seu amigo, que não importa quanto tempo você passe falando ou detalhando todas as pequenas circunstâncias, você nunca vai ser capaz de transmitir tamanha magnitude do fato integralmente, sempre faltará alguma minudência que faria toda diferença no contexto (ou apenas na sua cabeça).


É exatamente o sentimento que pulsa na minha jugular quando eu falo de você, uma forte convicção de que eu não posso fazer jus à nossa essa história. Embora eu faça o possível para brotar a oportunidade de pronunciar teu nome, porque eu não posso esquecer, não posso deixar o tempo deteriorar minha memória de você. Eu sinto TANTA saudade e em algum lugar dentro de mim eu imploro para que você sinta também.

Frequentemente ingênua, acredito que te esqueci por aí, mas não passa de dissimulação e os ventos sempre sopram teu fantasma volta para me assombrar. A cada vez que sonho contigo, uma nova fissura abre-se no meu peito e fica gradativamente mais difícil de sanar sua ausência, porque a cada minuto que escorre da ampulheta, esvai-se também a perspectiva de seu retorno.

E eu nem faço ideia do que faria se você voltasse para minha vida. Já nem somos mais os mesmos e o que poderia ser? Depois de tudo e de tanto tempo, há um abismo que dolorosamente nos separa. Ainda assim, eu queria ouvir tua voz pronunciando meu nome novamente, suas piadas toscas e suas sabedorias no meio da noite. Eu ainda espero a encruzilhada em que nossos caminhos cruzarão-se novamente.

Um comentário:

  1. NAO TO SABENDO LIDAR!!! Adoro o jeito como você escreve Beca! "Frequentemente ingênua, acredito que te esqueci por aí, mas não passa de dissimulação e os ventos sempre sopram teu fantasma volta para me assombrar." OIIII??? Bem assim mesmo :$

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.