Por: Rebeca Maynart | 24 Comentário(s)

Antídoto

segunda-feira, julho 25, 2016

Você me deu algo pelo que lutar. Pela primeira vez eu me vi fazendo planos, porque, se que saber, eu não sou esse tipo de pessoa, dessas que pensam no futuro, ao menos, não sem você por perto. E por um curto período eu não estava apenas vendo os dias passar e esperando que as coisas ficassem no seu lugar sem o mínimo de esforço, me arrancaste da inércia, nesse pequeno espaço de tempo eu tive mais que uma semivida.

Eu me permiti ser ludibriada por suas palavras porque não havia nada mais doce que o som da sua voz. E mesmo que agora tenha deixado um gosto amargo por todos os meus sentidos, me conformo com as lembranças adocicadas. Não que isso te isente do seu remorso ou da minha decepção, mas eu não pretendo lutar uma batalha que você deliberadamente já escolheu o final.

Você me ensinou a voar e cortou minhas asas logo depois, me levando ao chão numa queda brusca. E não sei qual é o fio que ainda me prende a você, mas ele está lá, fino e desgastado, pronto para romper em caso de tempestade. Espero que você tenha guarda-chuva e um lugar seguro, porque estou cansada de me molhar  por quem não se importa se eu vou morrer de frio. E você quase me congelou.

Eu quase te odeio.

Por ter me feito tão vulnerável. Acontece que foi a primeira e única vez que alguém penetrou minhas muralhas e despiu-me da minha armadura. Estou blindada.

24 comentários:

  1. A forma que você escreve é bonita, porém triste, ao mesmo tempo.
    É algo profundo, e como se trata de amor, parece que o "alguém" que sofre,
    se permite sofrer por amar demais.
    E acho que isso não é algo tão simples, chega a ser um pouco pesado.
    "Você me ensinou a voar e cortou minhas asas logo depois", gostei dessa frase.
    http://brancobolcado.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por entender cada pedacinho do texto.
      É pesado sim, eu costumo escrever assim de vez em sempre...
      É meio absurdo também e, concordo, não é mesmo simples.
      Bem vindo!

      Mil beijos

      Excluir
  2. Aaah, Beca! Que saudade de ler seus textos!
    De início, pensei num sentimento meio raivoso, mas não é isso. Não só. É, talvez, o sentir do gosto amargo no resto do paladar. A lamentação e quase volta ao estado de inércia inicial. É, talvez, o estado de inércia inicial de uma forma mais firme. Segura.
    Triste.

    Baú de Canto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sempre me lê, não é????? Não as palavras, mas tudo o que há por trás delas e isso não tem preço.
      Obrigada por tudo.
      E desculpe pelas tristezas a cada parágrafo rs.
      Mil beijos s2s2

      Excluir
  3. Mulher, você abalou com as minhas estruturas (não apenas pelo texto, mas também pela leve stalkeada no instagram)
    Adorei, mesmo ele ter aumentado um pouquinho da minha insegurança em relação a me entregar de uma vez (namoradinha de primeira viagem)
    Mas a gente precisa de umas sacudidas dessas pra não achar que tudo é um mar de rosas.
    Beijoooos

    http://jubaqueen.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DLSAKJDKSAL lindaaa, obrigada *-*
      Eita, não liga não, eu sou assim por natureza, se arrisca, a gente só sabe o que pode acontecer, tentando. Toda felicidade para ti s2 Viva o amor!! rs
      Mil beijooooos

      Excluir
  4. Que texto mais amor ♥ Você sempre manda bem com suas melancolias, Beca. Tão lindo, intenso. É tão bom receber esses tapas de vem em quando, se abalar e sentir cada pedacinho do corpo corresponder ao sentimento. Enfim, amei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Ke ♥
      Me deixa muito feliz que tenha gostado.
      Mil beijos!

      Excluir
  5. que texto lindo, A sua escrita e tão melancólica que nos envolve de uma forma unica.
    eu sempre foi alguem que tinha medo de me entrar em um amor, de certa forma posso dizer que eu tinha medo de amar alguem, mas acebei por conhecer um pessoas que me mostro que não é necessario ter medo. O amor é algo agridoce, tem momentos quentes e frios, mas acho que é isso que o torna tão especial.

    Com carinho, Hina || Alma Criativa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Hina, que saudade de te ver por aqui :o
      Muitíssimo obrigada ♥
      É maravilhoso quando encontramos esse alguém que nos passa tanta segurança que não há espaço para receios. Felicidades!!

      Mil beijos ♥

      Excluir
  6. Como estava sentindo falta dessa melancolia no ar e nas palavras. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, como é linda ♥ Obrigada, Cami, senti sua falta também.

      Excluir
  7. Que texto maravilhoso... Bem, no sentido de escrita. Afinal é triste, muito triste. É engraçado que estou tomando café e ouvindo música instrumental chinesa e suas palavras me tocaram, quase me fizeram chorar, é isso que o torna maravilhoso.

    www.prettythings.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh... Muito obrigada, moça ♥
      Desculpe pela tristeza rs, e músicas instrumentais são mesmo puro amor.
      Mil beijos!

      Excluir
  8. Que texto lindo Rebeca, é tocante!
    A cada linha que eu li, eu me vi, porque eu estava passando por uma situação que parece ter sido descrita por você com todos os detalhes.

    Amei, a forma como você escreve, parabéns! Foi profundo.

    Blog Senhorita Deise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada, Deise ♥
      Que bom que consegui por em palavras o que você sentiu. Meio triste também... Espero que já esteja tudo bem.

      Mil beijos e muito obrigada!

      Excluir
  9. Nossa, Beca! Sua escrita é muito envolvente!
    No começo do texto lembrei do meu amor, que realmente me pareceu um antidoto. <3
    Parabéns pelo texto, continua brilhando flor <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, moça ♥
      Você também, muito brilho para ti!

      Excluir
  10. Achei muito bonito seu texto e fiquei imaginando se usasse em uma letra de canção. Nos faz refletir. Apesar de tudo, os momentos vividos sempre é um aprendizado. Parabéns! bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lore.
      Com certeza, tudo é experiência.
      Mil beijos ♥

      Excluir
  11. Beca, NAO TO SABENDO LIDAR com esse texto. Eu sempre sempre falo que só o amor é capaz de derrubar as barreiras que a gente constrói por orgulho ou defesa. Resumidamente: o amor, seja ele próprio, ao próximo etc, é a salvação de todas as dores do mundo. Eu amei. Parabéns. Talentosa como sempre. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LINDA ♥♥
      Só o amor é capaz de curar as feridas que o mesmo causou.
      Obrigada pelo carinho, Beca!
      Mil beijos

      Excluir
  12. Me definiu completamente, pela primeira vez eu fiz planos com alguém, me deixei levar pela beleza e doçura daquela pessoa. Deixei de lado todas as minhas armaduras, eu não precisava mais me armar, pra mim tudo tava valendo a pena, mas nem tudo são flores. "Você me ensinou a voar e cortou minhas asas logo depois, me levando ao chão numa queda brusca." Eu ainda tô aqui tentando me levantar. Beijinhos, você arrasa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei exatamente como se sente.
      E sei que aprenderemos sim a voar! E mais alto ainda, saber apreciar a paisagem e aterrissar de vez em quanto para descansar as asas.
      Muito obrigada pelo carinho <3
      Mil beijos!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.