Por: Rebeca Maynart | 12 Comentário(s)

O monólogo que eu não ia postar

quarta-feira, março 02, 2016

Você sabe o quanto o engarrafamento dessa cidade é ridículo. Mas eu peguei esse carro azul, coloquei alguns litros de gasolina e saí da minha casa para ir te ver. E você nem se moveu desse sofá octogenário para mudar de canal e vestir uma roupa descente que não fosse esse moletom estragado. Toquei a campainha três vezes até me dar conta que teria que abrir essa porta sozinho. Você se afundou e nem percebeu. Tem mais latinhas de cerveja espalhadas pelo chão do que você tem de roupas limpas para vestir.

Não vou nem mencionar que você não tomar banho há dois dias parece que fazem semanas. Mas eu ainda me importo demais para te deixar morrer assim tão sorrateiramente. Me dá essa cerveja da sua mão. Agora! Não me obrigue a jogá-la em você. Desculpe, precisei fazer isso e não me grite, olhe ao seu redor. Veja no que está se tornando.

Arranque essa merda de roupa e entre no banho. E daí que eu não sou teu pai? Sou teu melhor amigo se bem me recordo e sinto falta das nossas partidas de futebol no videogame e no campo. Entra debaixo desse chuveiro, nada de "inverno", é no frio mesmo. Enfia a cabeça debaixo d'água que você não é feito de açúcar, cadê a escova de dentes? Toma. Limpa essa cara direito e o resto do corpo também que nem deu tempo de ensaboar. Eu vou arrumar esse chiqueiro, digo, casa. Eu trouxe umas roupas, use-as quando sair daí.

Olha só quem está parecendo gente. Me ajude a recolher isso aqui. Não, você não vai ficar com essa carteira de cigarros e você não manda em porcaria nenhuma aqui. Não resmungue ou eu te jogo outro copo de água bem gelada na cara dessa vez. Agora que acabamos, vamos dar o fora daqui. O pessoal está nos esperando na praia para vermos o pôr-do-sol. O Fábio disse que se você não fosse viria te arrastar a força. Ótimo, fica bem melhor com um sorriso na cara. Porque porra, não importa o que aconteça, você não pode fazer isso contigo. Não vê que to aqui? Por nada. Você sabe que sempre seremos irmãos.

12 comentários:

  1. Ah Beca, cada vez mais me encanto pelos teus textos ♥ Apesar de serem simples e leves, carregam um punhado de sensações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, moça ♥ Me deixa muito feliz saber que você gosta do que escrevo por aqui!

      Excluir
  2. Aeeeee! Ela publicou esse texto! Muito bommmmm!! Adorei. Deu pra imaginar a cena certinho daqui da minha mente! Adoro a forma como voce escreve! Beeeeeijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Beca ♥ Que bom que você gostou *-* Mil beijos

      Excluir
  3. Eita, Beca! Que forte. Gostei demais! Gosto muito quando segue essa linha nos textos.
    Você é incrível e tenho certeza que tem um futuro foda nessa área!
    Beijos <3

    Baú de Canto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada, John, você é um amor ♥ Fico muito feliz com teus comentários e por ter gostado! Mil beijos

      Excluir
  4. Beca, acho que levei um tapa na cara :o
    Quando eu tô mal esse tipo de cena costuma acontecer (só que sem as cervejas), eu afundo em mim mesma de uma maneira que até eu me assusto.

    Gosto muito do que tu escreve *o* vamo se abraçar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe pelo tapa rs, às vezes é bom uma sacudida né?
      Muito obrigada pelo carnho ♥ Vamos sim!!!

      Excluir
  5. Às vezes nós só precisamos de alguém que nos dê um tapa na cara e nos ajude a levantar da cama naqueles dias que parecem tão ruins que não deveriam nem ter começado.

    Ficou lindo, muito forte. Amei esse estilo de texto.

    Beijos =)

    www.letrasnagaveta.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Mari. Às vezes a gente só precisa de um grande empurrão para acordar para a realidade, nem tudo é "bad" rs

      Muitíssimo obrigada ♥♥♥

      Mil beijos!

      Excluir
  6. Beca amei tanto esse texto, consegui imaginar cada cena. E as vezes tudo que a gente precisa é de alguém pra nos ajudar e nos tirar da fossa né? As vezes alguém precisa nos mostrar a luz no fim do túnel, porque a gente mesmo só consegue ver a escuridão. Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh fico muitíssimo feliz que tu tenha gostado ♥♥
      Com certeza, uma mão amiga que nos puxe desse buraco que a gente mergulha às vezes.
      Muito obrigada mesmo pelo carinho ♥
      Mil beijos!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.