Por: Rebeca Maynart

To infinity and beyond

domingo, outubro 04, 2015

Eu sei que pedi um pouco tempo para mim e que você respeitasse isso. Mas é que você confundiu e agora não há espaço para mais nada além do espaço que você criou entre nós. Tuas roupas já não me servem mais e você parece me evitar. A sensação de ser subestimada cresce a cada dia. Eu não quero me sentir insuficiente, não foi o que planejamos. O acordo era outro, algo mais "amor" do que meu primeiro nome pronunciado friamente. Os capítulos da nossa novela aos poucos foram sendo cortados e o final parece o típico trágico que o mundo passou a amar. Afinal, quem é que gosta de finais felizes nos dias de hoje?

Bom, eu gostava. 

A negação, ela insiste em lutar contra a realidade a todo custo, inclusive do meu orgulho. Embora ver você se afastar tão cinicamente seja óbvio, ainda é custoso acreditar que é o que realmente anda acontecendo. E a nossa tatuagem juntos? Que diabos eu farei com "and beyond" na minha costela? O começo da frase está contigo. Sempre esteve. Foi você quem pediu minha mão (em namoro), que me beijou pela primeira vez quando eu estava insegura demais para fazer isso. Sempre começou por você. Nada mais justo do que terminar por você também.

Agora você vai para o infinito sozinho e eu tenho um e além inútil. 

8 comentários:

  1. Ok, vou marcar minhas frases preferidas aqui do texto:

    "Mas é que você confundiu e agora não há espaço para mais nada além do espaço que você criou entre nós"
    "Os capítulos da nossa novela aos poucos foram sendo cortados e o final parece o típico trágico que o mundo passou a amar. Afinal, quem é que gosta de finais felizes nos dias de hoje?"
    "Agora você vai para o infinito sozinho e eu tenho um e além inútil. "

    Moça, voce escreve muito. Fiquei emocionada com o texto e em vi nos meus antigos relacionamentos, quando li ele. Muito bom, parabens pelas palavras e pelos sentimentos (porque ás vezes, por mais ruim que seja, sentir ainda é essencial)
    Beijos!
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohhh, muito obrigada, Kezia, de verdade ♥ Fico feliz que tenha gostado, ainda mais admirando seu blog assim. Beijos!!!

      Excluir
  2. Em alguns dos seus textos eu lembro de alguns dos meus relacionamentos ruins e frustrantes .
    Você escreve lindamente e o que você escreve transmite emoções fortes e surpreendentes.
    Beijinhos

    stay-creepy.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Vanessa ♥ Muito bom saber que tu acha isso do que escrevo *-*

      Excluir
  3. A sensação de ter uma relação escapando pelos dedos e não ter nada o que fazer é uma droga. Você vê, sente, é real. Mas tudo se transforma num repente e você fica preso no meio sem saber como agir. Quando pensa por mais alguns segundos, tentando achar uma luz nessa caverna sinistra, percebe que não tem mais jeito.
    Uma das coisas mais sem noção da vida é isso de relacionamento. Cê acha que tudo caminha bem, os planos estão feitos, as metas traçadas. Quando tudo não é mais o que era, fica aquele gosto amargando na boca horas depois de tomar a última xícara daquele saboroso café que acabou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como num sonho ruim que você tenta lutar contra algo, mas não consegue se mover, gritar, nada. A pior sensação é impotência em relação aos acontecimentos da vida.
      Verdade, pior ainda quando acaba para a outra pessoa e você nem fazia ideia disso.
      Obrigada pelo carinho de sempre ♥

      Excluir
  4. Tem alguma coisa errada aqui gente.
    Juro que tinha comentado neste post, aí venho aqui ver se tem post e novo e cade meu comentário? Aí bate aquela dúvida sera que respondi mentalmente, ás vezes faço isso rs.
    Doeu aqui pensar que o começo da frase sempre estará com ele. :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu é mesmo um amor sempre, né? ♥ Obrigada pelo apoio que sempre me dá aqui no Café, Cami ♥ Sei como é isso, hausha às vezes também leio vários posts e só me dou conta que não comentei nenhum depois. Bate até tristeza do autor nunca saber o quanto gostei do que ele escreveu haha

      Excluir

Tecnologia do Blogger.