Loucura

segunda-feira, outubro 05, 2015


Eu tenho compulsão por escrever. É algo que mexe comigo tão intrinsecamente que é difícil de rejeitar o vício. Tal coisa que devora minhas horas de sono, são tantas histórias, tantas palavras implorando por todos os cantos da minha cabeça para serem escritas. É verdade, parece loucura e talvez seja mesmo. Sempre ouvi dizer que escritores tem esse ar meio chapeleiro maluco, viciados em café e com fascínio por máquinas de escrever. Oh, não, essa sou eu

Folhas de papel - ou páginas virtuais - em branco por mais de dois minutos na minha frente são quase um insulto. Eu mal posso pensar no word aberto que meus olhos começam a brilhar e por mais que a empolgação esteja bem mais no fato de querer escrever do que escrever em si, eu não consigo parar. É, agora estou começando a soar mais perturbada do que antes. 

Desculpe, não foi a intenção; Embora eu ache mesmo que meio que estou... enlouquecendo. Não como alguém que explode lugares ou sai na rua pelado. Algo mais interno, eu diria. Como se o controle da minha própria vida escorresse como a areia de uma ampulheta para bem longe de mim, grão após grão. E escrevendo é o único momento que eu sinto que está tudo nas minhas mãos. O destino, os caminhos a seguir, as decisões... Na literatura tudo é possível.

E agora me sinto patética. Mas não é real, certo? Às vezes escrevemos sobre outras coisas além de nós, alguns textos não precisam se referir exatamente a nós mesmos. Entretanto, dessa vez, eu sei exatamente de quem estou falando.

You Might Also Like

9 comentários

  1. "E escrevendo é o único momento que eu sinto que está tudo nas minhas mãos. O destino, os caminhos a seguir, as decisões... Na literatura tudo é possível." Só tenho a dizer que você arrasa mulher.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Kelly! Sempre maravilinda aqui nos comentários ♥

      Excluir
  2. Por isso gosto tanto de escrever. Escrevendo, você pode ser o que quiser, fazer o que quiser. As coisas são do seu jeito e seguirão o seu curso. Isso serve tanto pra construir histórias quanto pra contar sobre a sua, de uma forma real ou ilusória. Gosto de projetar minhas características em alguns personagens. Isso é interessante porque sinto que sou vários, então, dessa forma, posso passar um pouco pra cada um. É quase como se reunisse as pessoas que tenho dentro de mim, porém separadas. Sou louco?
    Gosto do jeito como escreve e, independente de ser sobre sentimentos, compulsão por escrita ou sobre alguém implicitamente, você manda muito bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, disse tudo, Jack. Projetar algumas de nossas características é inevitável, mesmo que de forma sútil. A gente sempre quer ser um pedacinho de cada um. Ou viver um pouco daquilo que lemos e escrevemos. É louco nada, só se eu for também haha :P
      Muito obrigada!! Bom demais sempre que leio que você gostou do que escrevi ♥

      Excluir
  3. Rebeca minha alma gêmea. Pare por favor de ficar me revelando por aí. Não posso ver quem sou espalhada em linhas retas entende.
    Viu porque Alice No País Das Maravilhas me encanta tanto?
    Somos assim compulsivos por esse emaranhado de letrinhas.
    Amei como sempre ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHA Gêmea ♥
      Desculpa, foi só dessa vez :o haha
      Alice é maravilhoso mesmo, as frases postas lá sutilmente, fazem tanto sentido de vem em sempre...
      Muito obrigada pelo carinho ♥♥

      Excluir
  4. Esse texto é tão real, não pude deixar de me identificar.

    "(...) tantas palavras implorando por todos os cantos da minha cabeça para serem escritas."
    SIM. Isso acontece com tanta frequência, eu fico louca e me pergunto quem tem o controle da situação: eu controlo as palavras e formo o texto, ou as palavras me usam como ferramenta para serem escritas e formarem o texto elas mesmas? É tão difícil responder essa questão...

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz demais sabendo que você se identificou, e muito obrigada pelo comentário!!

      Exatamente isso. As palavras parecem ter vida própria, elas só querem fugir por aí e revelarem histórias, contos, seja lá o que der na telha para escrever, rs. Difícil mesmo de responder!

      Excluir
  5. "Sempre ouvi dizer que escritores tem esse ar meio chapeleiro maluco, viciados em café e com fascínio por máquinas de escrever. Oh, não, essa sou eu. "
    Oh God, essa também sou. A gente meio que fica vidrada na tela pensando em escrever mil coisas e essas mil coisas acabam não querendo se encaixar com o que a gente escreve e a gente começa outros assuntos e... e.,. escritores enlouquecem. No bom sentido, claro.
    Mas essa magia a mais que trazemos é tudo de bom, conseguimos libertar nossa mente, esvaziar nossos sentimentos e ter o controle da nossa vida na ponta de um caneta ou nas teclas do computador.
    Texto incrível Rebeca, como sempre ♥

    ResponderExcluir