Por: Rebeca Maynart | 12 Comentário(s)

Deuses, como os jovens são dramáticos

quinta-feira, outubro 29, 2015

Tempo é uma dadiva que eu não tenho tido há "alguns tempos", ou, o que é mais provável, eu é que não tenho sabido usá-lo com destreza. Jogando-o fora por aí em troca de frivolidades dispensáveis e sentindo falta do próprio bom senso. A vida é o que a gente faz dela, dizem por aí os descrentes. Devo admitir que acredito. O que é péssimo, na verdade, porque afinal, o que estou fazendo da minha? Todas as coisas que já fui boa parecem ter se escondido de mim em algum momento. Já não gosto tanto do que escrevo (e com isso quero dizer 0%), não danço mais como naqueles meus vídeos do youtube, desenhar então, nem sei mais o que é um papel. 

E, no fim das contas, parece ainda mais inútil reclamar disso, que só faz sentir-me ainda mais frustrada por nada conseguir fazer em relação ao que incomoda, por mais que a vontade seja imensa. Por em palavras ainda ajuda aliviar, se quer saber, como tirar um peso das costas. Ótimo. Me sinto melhor (um pouco, sim), eu juro! O lado ruim da melancolia partir é que ela leva a inspiração consigo. E depois que ela passa, tudo que resta é uma eu boba escrevendo coisas sem sentido ou textos de auto-ajuda (como se não fosse assim na maior parte do tempo). 

Hoje é só mais um dia de inércia onde toda minha vontade de viver está concentrada em deitar e assistir seriado, ou deitar e ler um livro, ou deitar e bom, você entendeu o meu ponto. Mais um desses para a coleção e em todos eles eu prometo que será o último. Que amanhã vai ser diferente.

Nunca é.

12 comentários:

  1. Nha, adorei o texto moça ♥ É sempre complicado né? Quando temos tempo, não temos o que fazer, e quando não o temos, temos milhares de planos na cabeça. Admito que gosto bastante dos textos bobos sem sentido que surgem depois da melancolia, eles são os mais sinceros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, moça ❤ É sim, eu fico maluca vendo o tempo escorrer tão rápido. Verdade, quando estamos assim saem as palavras mais intrínsecas, obrigada *-*

      Excluir
  2. Ai, como não se identificar? Realmente é péssimo quando a gente não tem tempo pra nada, e quando tem, não consegue fazer nada. Chega a ser irônico, não? Estamos passando por uma metamorfose - constantemente - e talvez seja esse o período de pico das nossas maiores mudanças. A cada dia nos tornamos novas pessoas, e isso é bom. Amanhã tudo voltará ao normal, ou talvez, ao nosso novo normal.
    Ah, e o melhor de tudo: tuas escritas não saíram sem sentido. Adorei o texto <3
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhum, irônico mesmo. Muito obrigada, moça, tu é um amor. Fico feliz por não ser a única haha. ❤❤ Beijos

      Excluir
  3. Há Beca, vamos se abraçar porque como diz minha avó o abraço é a cura dos cansados.
    Sei bem o que sente, ás vezes penso que quero fazer tantas coisas ainda, mas continuo jogada de baixo dos meus edredons enquanto assisto o Hannibal comendo suas carnes.
    É coisa da vida isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade ❤ Abraça mesmo, amo abraço (muito mesmo, haha)
      Às vezes a gente quer mudar, mas ficar deitadinha e ver o tempo passar é bom também, vez ou outra para relaxar rs.
      Muito obrigada pelo carinho, Mila. ❤

      Excluir
  4. Isso é vontade de algo radicalmente novo. Algo que te faça novamente sentir aquele satisfação em viver, em dedicar-se e ser útil em algo que você pode ser bom. É a vontade de colocar uma mochila nas costas e sair por aí desbravando esse mundo (mas, com que dinheiro?).
    Boa parte dessa sensação se dá ao o imediatismo das coisas. Queremos tudo. E queremos tudo agora. Eu bem acho que isso pode estar ligado à ansiedade, de alguma forma. Digo isso por mim. Sou um cara muito ansioso, e às vezes tenho algumas idéias e resolvo colocar em prática. Mas como sou muito agitado, tenho problemas em controlar esses impulsos e não é todo mundo que me acompanha. Se algo surge no caminho, contorno. Mas se vários algos vão surgindo e atrapalhando meu cronograma, começo a perder o interesse e já querendo passar para o próximo.
    Eu acho que tudo isso está atrelado em praticarmos medir o controle da ansiedade e ter foco. Focar é uma coisa complicada, mas necessária.
    Na maior parte do tempo da minha vida, ultimamente, tenho me sentido frustrado e exatamente assim como você descreve no seu texto. Percebo que me sinto melhor quando persigo minha motivação, mesmo que eu não saiba bem aonde. Sento com uma amiga que não vejo há um tempo numa praça pra conversar; Dou uma volta sem fones pelas ruas da vida, assisto um filme no cinema sozinho. A inspiração/motivação pode e surge nas pequenas coisas, às vezes. Com isso, tento aproveitar esses momentos relax para colocar as idéias em ordem na cabeça, já que insistem em correr em disparada de direção nenhuma em trilhas aleatórias pelo meu cérebro.
    Às vezes é preciso parar, mesmo que não se esteja fazendo nada. Dentro da cabeça ainda acontece muita coisa.

    Baú de Canto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro: Desculpa mil vezes pela demora.
      Segundo: OBRIGADA PELO CARINHO DE SEMPRE, seus comentários são amorrrrrrrr ❤❤
      Verdade, a vontade de ir não falta, o que falta mesmo é dinheiro. haha Sonho de sair por aí mochilão pelo mundo.
      Descreveu exatamente como funciona. Essa vontade de querer abraçar o mundo de uma vez e acabar não abraçando nada. Querer tudo agora (ou nunca). Uma bola de neve que vez ou outra nos desmotiva.
      Ansiedade é mesmo uma droga, é bem banalizada, mas é prejudicial na mesma intensidade. Foco é complicado mesmo.
      Gostei da sua forma de ir atrás da sua motivação, vou me inspirar em ti rs. Na maior parte do tempo só mergulho no poço dark da vida kkk (ou algo assim), até ter um novo ápice de inspiração.
      Muito obrigada pelo carinho de sempre. Sério. Teu apoio aqui no Café é incrível.
      E essa sua última frase, amei. Descreve exatamente como funciona.
      Mil beijos ❤

      Excluir
  5. Eu estou vivenciando isso na alma, e sei como é. Eu também não sei o que estou fazendo da minha vida, sabe, é tudo tão difícil e complicado. As vezes só queria evaporar feito partículas, ou igual ao filme der repente 30 que já está tudo sobe o controle. Acredito que dias melhores virão, e quem saber assim não conseguimos nos redescobrir?! Seu texto é muito bom, me identifiquei de verdade<33
    Beijos,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, te entendo completamente, espero que as coisas melhorem logo para você!! Te desejo tudo do melhor e muita paz ❤ E coisas melhores virão sim, elas sempre vem, não é?
      Mil beijos e muito obrigada pelo carinho!

      Excluir
  6. Oii Beca! Que coincidência voce falar sobre como aproveitamos o tempo. Meu texto dessa semana fala sobre isso. Mas sabe, acho que a gente se cobra muito para estarmos produzindo o tempo todo. Pra que? Eu sou igual, se passo meu dia de folga assistindo netflix eu sinto uma culpa enorme. Talvez seja uma fase sabe.. onde voce tá em guerra com voce mesma. E eu sempre achei isso positivo, pelo menos pra mim. Tavez seja quando voce se perceba mais. De qualquer maneira, a cobrança que temos em nós mesmas nunca é positiva. Relaxa Beca, sério. Por aqui tá tudo lindo. Beeeeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, a culpa de passar o dia fazendo algo "fútil", mas que nos faz bem, não devia ser tão pesada, não é? Afinal nos dá prazer. É positivo mesmo, afinal, não há perdedor ou vencedor, somos apenas nós mesmas lutando pelo nosso melhor. Muito obrigada, pelo carinho, Beca. Vou relaxar sim ❤❤ Mil beijos!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.