Por: Rebeca Maynart

Alerta de springtime sadness

domingo, setembro 20, 2015


"Não era meu dia. Não era minha semana. Não era meu mês. Não era meu ano. Não era a porra da minha vida." — Charles Bukowski
Eu tenho me sentido assim ultimamente e escrever é, como de costume, meu único refúgio. O problema dessa vez, no entanto, é não conseguir por em letras tudo aquilo que tem tirado meu sono, ou sido o motivo dele durante todo o dia. Por mais que o sol grite lá fora como o dia está bonito, a cama implora aqui dentro de que ela é o melhor lugar do mundo para sempre. As palavras cruelmente vazias ainda velejam pela minha cabeça, vez ou outra naufragando nos meus devaneios, destruindo os resquícios de tudo que seja bom.

O desejo de que minha vida fosse um videogame que eu pudesse simplesmente dar game over e começar de novo é algo frequente nos dias chuvosos e poeticamente deprimidos. Ou, mesmo que não possa ter outra chance, a vontade de provocar um game over ainda vaga pela minha mente. Sinto-me um pouco insana nos últimos dias. Me incomoda que isso reflita na minha escrita e em tudo que eu faço, afastando assim, o que ainda me faz bem. 

Temporadas assim duram bastante, para ser sincera. Talvez um mês ou dois, quem sabe um ano inteirinho ou passe na próxima semana, o que eu sei é que nunca são eternas, embora pareçam no momento. A ânsia por desaparecer ainda não passou, quem sabe me esconder debaixo da cama e fingir que fui para a aula por uns dois dias funcione. Quer dizer, eu não caibo mais lá, não eu e mais tudo que estou sentindo. Sei apenas que cansei de decepcionar. Cansei de ser decepcionada.

Os pesadelos atormentam todas minhas noites. As mentiras mal contadas fazem questão de serem notadas por mim. Alguém mais se sente assim? Alguém mais fica triste com algo, mas não sabe se o certo é relevar ou cortar de vez da sua vida? Alguém pelo amor de Deus sabe como sair desse maldito poço, ou ao menos como parar de cavá-lo cada vez mais fundo?

10 comentários:

  1. Quando essas temporadas chegam, costumam ficar mesmo por um tempão, e é difícil achar uma válvula de escape. Quando estou assim, nem mesmo escrever me ajuda, não consigo ter um pingo de inspiração para formar uma frase que preste, e isso me incomoda mais ainda. Penso que o importante é dar tempo ao tempo, e se for preciso ficar na bad mesmo, que fique, que chore e que deságue um oceano inteiro, porque mais tarde pode melhorar. Um desabafo pode curar. O tempo faz isso, mas demora. Quando tudo está ruim, o importante mesmo é viver isso, e dar um fim quando achar que já está de bom tamanho, então levantar e seguir em frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É assim, a inspiração parece fugir para longe dessa tempestade que a gente se torna nessas épocas. A gente tem mesmo que se permitir sentir assim e também permitir que isso passe; afinal, a melhor parte disso é que passa; e quando passa, o arco-íris parece ainda mais vívido em algum lugar da gente. Muito obrigada, Kelly ♥

      Excluir
  2. "Alguém mais fica triste com algo, mas não sabe se o certo é relevar ou cortar de vez da sua vida?" Corta! Não sei do que se trata mas sei que, se quando eu passei por esse mesmo dilema, se eu não tivesse relevado, se eu tivesse cortado o mal pela raiz, eu teria me poupado de muito sofrimento desnecessário.

    Belo texto! Como sempre (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nanda!! É verdade, na hora parece impossível cortar, desapegar, deixar ir, mas quando a gente finalmente deixa, o sabor da liberdade em relação a isso é bem melhor. Obrigada ♥

      Excluir
  3. Beca, vem e me abraça.
    Porque aqui dentro esta igual aí.
    Ás vezes penso que tudo é uma fase, mas aí paro e penso de novo e percebo que é uma puta fase então.
    Você vive me destruindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abraço sim, Cami ♥
      No fim das contas é uma fase mesmo, mas quando essas temporadas chegam, mexem tanto com nossas cabeças, confundem tudo e tiram a cor, deixando tudo cinza. Não deixa isso acontecer contigo. Embora vez ou outra seja inevitável para todo mundo.

      Excluir
  4. Ultimamente também estava passando por um período assim, mas estou melhorando. Na verdade, é como uma montanha-russa, sempre altos e baixos. São tantos sentimentos envolvidos que a gente nunca sabe o que vem depois. Muitas vezes são fases mais longas, às vezes mais curtas. Nunca sabemos quando vai acabar, mas é fato: vai passar.
    Como tu mesma comentou em um texto lá no blog, às vezes o melhor é deixar ir e seguir em frente. Seja o que for, se está te fazendo mal, corte. Se ainda não está pronta pra fazer isso, um dia estará. O tempo cuida de tudo e cuida da gente também :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que está melhorando, Mari; e você descreveu exatamente como é: Uma montanha-russa. Em algum momento, lá no topo mais alto, ela despenca e também nos surpreende subindo tão rapidamente quanto desceu. Uma hora a gente aprende a lidar.
      Obrigada, pelas palavras ♥ De verdade.
      Um beijo ♥

      Excluir
  5. cara, é muito mais fácil cavar o poço que sair dele, ando do mesmo jeito, e sei lá quantas das inumeras vezes me peguei chorando em desespero por ser obrigada a sair de casa e fingir que está tudo bem. Como nã sei o motivo do seu descontentamento, só do meu, vai algo que tem me ajudado: evite sentimentalismos (sejam literários, filmes ou música) eles sempre pioram a situação; estou buscando resetar a vida, na verdade a raiz do problema, e aí depois de muito choro e pouca interferência externa, agir da melhor forma possivel, ou da mais favorável. espero que o seu problema se resolva (e o meu tbm kkkk) e que sua angustia passe.
    xero

    Desconstruindo blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, cavar o poço em busca de seja lá o quê, parece bem mais fácil e cômodo do que fazer algo para sair dele. Poxa, Betok, espero que isso passe logo para ti, chorar, embora lave a alma, em desespero não quero que te afogue.
      Obrigada pelo conselho, vou evitá-los sim. E é verdade, sempre que a gente está na bad a primeira coisa que fazemos é procurar coisas mais "bads" ainda.
      Espero que você consiga ♥ haha, é só insistindo e tentando e arriscando que a gente consegue isso, recomeçar. Obrigada pelo carinho ♥ xoxo

      Excluir

Tecnologia do Blogger.