Por: Rebeca Maynart | 0 Comentário(s)

Seu preconceito faz a minha fama

quarta-feira, março 18, 2015

Eu não sou uma grande fã de novelas (sou mais adepta aos seriados), e apesar de não assistir, é inevitável não perceber a repercussão da mesma nas redes sociais. "A Globo está passando dos limites!", fui obrigada a ler o comentário em alguma foto que tratava do assunto; campanhas no Whatsapp sobre deixar a televisão desligada durante o horário da novela, asneiras sobre leis para tirá-la do ar e muito preconceito mascarado. Eu mal consigo descrever minha indignação!
"Com a cena, Rebeca?"
Não, certamente não. Com pessoas como essas. A Globo está é de parabéns quebrando esse tipo de tabu. "É o fim da família tradicional brasileira!", gritam aos sete ventos. 
Francamente.
Filho matar pai? Tudo bem. Um homem casado beijar duas mulheres na mesma noite? Tudo bem. Tráfico, assassinato, cabeça rolando, tripa pra fora, nudez? Tudo bem. Beijo entre pessoas do mesmo sexo? Desliguem suas tevês, querem nos fazer uma lavagem cerebral, illuminatis, bruxaria, pecadores, querem destruir nossas famílias!
Agora estou passando dos limites também. Sou cúmplice do atentado ao heterossexualismo e faço parte da ditadura gay. (caso não esteja claro: ironia)
Não consigo ao menos debater contra a homofobia, porque de forma alguma eu consigo entendê-la. Qual é o maldito problema de duas pessoas se amando sem fazer mal a ninguém? "Tenho nojo", é bem simples a solução, olha, vou contar esse segredo: não assista. Mas nada, nada, te dá o direito de levantar uma bandeira de ódio. E não me venham com falsos moralismos de "não tenho nada contra gays nem sou homofóbica, até tenho amigos gays, só sou contra o ato", porque isso é a mesma coisa de falar "não tenho nada contra negros nem sou racista, até tenho amigos negros, só sou contra a melanina". E não, você não tem amigos gays, como disse Alexandre Nero uma vez em seu instagram, amigo luta pelos direitos do outro, amigo não julga, amigo apoia. 
Pior ainda é ver pessoas que você admirava compartilhando certas mensagens ofensivas sobre isso ou qualquer outra coisa. Lembro de um professor que tive que gostava de debates na turma, que seriam legais se ele fosse imparcial ou tratasse de assuntos distintos, no entanto, eram sempre os mesmos e seus discursos de ódio contra gays, contra seus direitos. Lembro também de achá-lo um grande babaca, mas nunca o desrespeitei.
A Globo não está tentando destruir nada, muito pelo contrário, está construindo, abrindo caminhos para que pessoas como você possam ser livres. O preconceito existe sim, e se você começa a frase com: "eu não tenho preconceito contra x (gordos/negros/gays/etc), mas [...]", então meu caro, é melhor repensar suas ideias, porque, sinto te informar, você tem preconceito sim.
Sinto informar para quem está fazendo campanha para tirar a novela do ar também que isso não vai acontecer. Olha só, que pena. Cuidado, viu, é muito perigoso, o amor entre duas pessoas.

E qual é a sorte do dia? O post passado teve uma boa repercussão no Facebook e eu to muito feliz com isso. E pode comentar sua opinião, eu não mordo. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.