Mas... já acabou?

domingo, dezembro 27, 2015


Dessa vez não terei milhares de metas incumpríveis que me frustrarão num futuro não distante. Já é (quase) 2016 e os vinte anos ficam cada vez mais sufocantemente próximos a cada dia. É mesmo verdade o que dizem, depois de uma certa idade - e olha que eu sou bem jovem -, o tempo só tende a passar mais rápido até que você não perceba mais a areia sumir na ampulheta. Então passou o Natal e logo diremos adeus a esse ano que foi cheio de conquistas, mas também repleto de tragédias.

E foi numa dessas madrugadas reflexivas que eu decidi nunca mais abdicar de mim. Depois de tantas promessas em vão, palavras ao vento e incômodos ao acaso, eu decidi que a dona dessa alma que aqui vos fala, sou eu. Que não há razão para nos aprisionarmos à atividades que não nos fazem bem - isso serve para pessoas também. Manda embora o que te faz mal e respira fundo, porque depois de um corte profundo, o álcool vai arder na sua ferida que logo cicatrizará, bem melhor do que pegar uma infecção. (espero mesmo que a metáfora tenha feito sentido)

E eu nem falei sobre o Natal aqui no Café. Eu devia ter falado algo, eu senti tantas coisas nos últimos dias. É difícil lidar com toda essa carga emocional para vocês também? Voltando ao assunto inicial, percebi que não sou boa com coisas que podem me frustrar, porque eu sofro por antecipação e bom, eu nunca cumpro mais de dois itens dessas listas estúpidas que sempre faço. Então pelo menos uma vez, decidi deixá-las de lado. Decidi fazer o que eu quiser - dentro da lei e das possibilidades, é claro.

É verdade, eu não lido bem com nada. Eu vejo tudo complicado e, assim como esse texto, minha mente anda bem confusa. É que eu nem vi o ano passar e ele já está acabando e depois vem outro cheio de novas responsabilidades, metas, quebração de cara e toda essa montanha russa emocionante e massante ao mesmo tempo. Às vezes a gente só precisa de um descanso, não como dormir, mas como parar tudo, dar um pause no mundo e, por alguns instantes, não pensar em nada. 

Desculpem a bagunça. Espero que não tenham medo dos fogos (os de artifício), se alguém tiver, não tem problema, segura minha mão. Eu te desejo mesmo é toda paz e serenidade que couber aí dentro de você, que nunca falte amor e que mesmo que os momentos de tristeza apareçam eventualmente, você possa lembrar de acender a luz na escuridão. Que teu coração se encha do que é bom e que ao teu redor tudo fique mais bonito, porque eres um jardim florido. Não cobre-se tanto, sorria mesmo quando estiver exausto. Porque a vida é aquilo que acontece enquanto a gente ta preocupado demais com o que não tem significado.

Que dois mil e dezesseis seja maravilhoso para todos nós!
PS: eu sei que eu não tenho respondido os comentários, não é por mal, os leio centenas de vezes e só tenho a agradecer pelo carinho, sem vocês o Café não teria chegado onde chegou. É só, eu não sei como responder... Por favor, considerem meu sorriso de orelha a orelha cada vez que leio o que escrevem para mim. Mil beijos

You Might Also Like

10 comentários

  1. O Natal passou voando, não é? A gente acaba nem se dando conta mas já vai acabar tudo isso, vai começar tudo novamente e em breve vai acabar de novo aiuheiuhe, um ciclo que por mais que seja clichê, é tão aconchegante que não conseguimos passar sem ♥ Mas que o ano que vem seja melhor, e que a gente consiga deixá-lo ainda mais bonito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passou sim, o tempo vai passando cada vez mais rápido rs ♥ Amém!

      Excluir
  2. Coisa linda de se ler viu.
    E olha eu recebo teu sorriso de orelha a orelha como excesso de palavras. ♥

    ResponderExcluir
  3. O ano passou muito rápido, acho que eu estava ocupada demais juntando meus caquinho e nem vi. ❤ O Café mora no meu coração, cada texto seu me encanta muito e gosto de ficar relendo pois eles arrancam sorrisos do meu rosto mesmo quando não quero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fala, estávamos na mesma então rs ♥ Muito obrigada mesmo, tu me arranca sorrisões com teus comentários *-* ♥♥

      Excluir
  4. Quando eu fechei o olho já era Natal, quando abri ele já tinha passado rsrs
    Te desejo um feliz ano novo e que esse blog maravilhoso só cresça cada vez mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha, assim mesmo, moça ♥ Muito obrigada *-*

      Excluir
  5. Essa é uma daquelas horas que a gente respira fundo e segura firme pra não cair.

    Que ano foi 2015, hein? Me deu mais dor de cabeça do que as TPMs dão, tirou mais coisa de mim do que cabeleireiro quando a gente fala "corta só as pontinhas", me deixou mais pra baixo do que a gravidade e por aí vai. Mas, graças a (insira uma figura religiosa aqui), passou voando. Espero que esse ano tenha sido o famoso hurricane que vem antes do rainbow (alô, Katy Perry em Firework), porque isso significa que podemos esperar boas notícias de 2016.

    E que ele venha, mas sem fogos de artifício porque vai chover aqui em Curitiba e ninguém vai ver!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa. Nem fala. Tiraram até o corrimão dessa escada que a gente vai subindo. Logo eu que sou um desastre vou caindo toda hora.

      Ainda bem que acabou, eu acho. Passou voando mesmo, eu nem vi. Só senti. Que esse ano seja melhor do que o que passou - não vai ser tão difícil - e que ao fim dele a gente possa dizer que foi maravilhoso.

      amo você, miga, beijo ♥

      Excluir